Estatísticas do Blog

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Rodoviários do DF fazem carreata em Samambaia para pedir segurança


250 ônibus que rodam em Samambaia, Ceilândia e Taguatinga pararam.
Motorista levou quatro facadas durante tentativa de assalto nesta terça.

Rodoviários em protesto por mais segurança no terminal de Samambaia Sul (Foto: Paulo Melo/G1)
Rodoviários em protesto por mais segurança no terminal de Samambaia Sul (Foto: Paulo Melo/G1)
Rodoviários se concentraram no terminal de ônibus de Samambaia Sul, no Distrito Federal, por volta de 12h desta quarta-feira (28) para realizar uma carreata em direção ao batalhão da Polícia Militar da região para pedir mais segurança. Segundo o Sindicato dos Rodoviários, 400 trabalhadores, 250 ônibus da Urbi e parte da Marechal, que fazem as linhas do Plano Piloto, Samambaia, Ceilândia e Taguatinga, deixaram de circular.
Nosso companheiro foi assaltado e esfaqueado. Ele vai ficar inválido pelo menos por alguns dias. Não queremos que aconteça com a gente o que aconteceu com ele, muito menos com os usuários de ônibus. "
Antônio Caldas,
motorista
Às 14h30, o presidente do Sindicato dos Rodoviários, João Jesus, afirmou que se reuniu com o comando da Polícia Militar e que a corporação se comprometeu a conversar semanalmente com os trabalhadores. "Vamos ter reunião toda sexta com o comando da PM para discutir onde está a falta de segurança no DF. Vamos trazer ocorrências para eles poderem monitorar onde estão acontecendo assaltos", disse Jesus. Segundo ele, os ônibus voltariam a circular por volta de 15h30.
Em nota, a Polícia Militar afirmou que efetuou cerca de 50 prisões no último fim de semana e retirou 28 armas de circulação. Destas prisões, 50% foram de adolescentes que, segundo a PM, já retornaram às ruas.
A categoria reclama que o número de assaltos a ônibus cresceu muito nos últimos dois anos, o que tem preocupado os trabalhadores. Nesta terça, um motorista de ônibus foi esfaqueado durante uma tentativa de assalto na região.
"Nosso companheiro foi assaltado e esfaqueado. Ele vai ficar inválido pelo menos por alguns dias. Não queremos que aconteça com a gente o que aconteceu com ele, muito menos com os usuários de ônibus. Essa manifestação é uma de prevenção da categoria para que não aconteça mais cenas de violência e assalto com a nossa categoria", disse o motorista Antônio Caldas.
"Estamos sofrendo descaso por parte da segurança pública. Não vemos a polícia parando ônibus pelo menos para dar uma olhada dentro. Está perigoso", disse o cobrador Carlos Oliveira de Andrade.
O motorista Sandro Romano diz que espera que o governo tome alguma atitude em relação aos problemas enfrentados pelos motoristas (veja ao lado). "Realmente, sem policiamento ostensivo estamos trabalhando com medo. A gota d'água foi nosso companheiro, que está hospitalizado, esfaqueado, sem médico para ser operado", diz. "A gente espera que com o movimento de PM de Samambaia nós de maior apoio."
Com 250 ônibus a menos e as paradas de ônibus cheias, os passageiros enfrentaram dificuldades no deslocamento. "Já liguei para o meu chefe falando que vou demorar. Aproveitei e tirei uma foto para ele poder acreditar, porque semana passda faltei por causa do DFTrans, os cartões não funcionavam, e hoje por causa da carreata dos motoristas", disse a doméstica Rebeca Flor.

Crime
"Eu apoio esse ato dos rodoviários", disse a contadora Maria Izabel. "Eles não lutam só pelos direitos deles, e sim os nossos também. Eu ando de ônibus todo dia e sei o quanto é perigoso."
Segundo a Polícia Civil, quatro pessoas tentaram entrar no ônibus com uma faca. Ao tentar impedir que os jovens entrassem, o motorista foi atacado por outro suspeito que permaneceu perto da porta.
De acordo com a corporação, os quatro jovens tentaram fugir, mas o cobrador do ônibus conseguiu segurar um dos adolescentes até a chegada da polícia. O motorista foi atingido por quatro facadas, nas costas, no pulso e no braço.
Ele foi encaminhado para a UPA de Samambaia, onde recebeu os primeiros socorros. Depois foi transferido para o Hospital Regional de Ceilândia onde passou por cirurgia para reconstituição de tendão. Segundo a polícia, nada foi roubado.
O adolescente foi encaminhado para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). As facas utilizadas no crime foram apreendidas e encaminhadas para o Instituto de Criminalística.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores