Estatísticas do Blog

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Manifestantes queimam ônibus em estrada do Distrito Federal

Segundo a empresa, prejuízo chega a R$ 100 mil.
Manifestantes reclamam da falta de transporte coletivo
Um protesto nesta segunda-feira (21) contra a falta de ônibus fechou a BR-020, que liga Brasília à região administrativa de Planaltina. Pneus, galhos, colchões e até bicho de pelúcia foram usados pelos manifestantes para fazer uma grande fogueira. Os funcionários da cooperativa que realiza o transporte estão em greve há dez dias.

Carros de emergência tiveram dificuldade para passar. Até um veículo do Dnit foi barrado. Um ônibus da Viva Brasília quebrou e foi queimado por passageiros. O prejuízo, segundo a empresa, é de R$ 100 mil. Três pessoas foram detidas quando a pista foi liberada, no começo da tarde.
Outras seis cooperativas também pararam os trabalhos. Elas alegam que operam no vermelho porque o governo não teria oferecido as linhas prometidas. A maior dívida seria da Coopatran, que deve R$ 1,5 milhão somente para o Banco de Brasília (BRB).
Depois de mais duas horas de negociação com o Departamento de Transporte Urbano do Distrito Federal (DFTrans), as cooperativas que pararam hoje decidiram voltar a rodar no início da tarde. O governo prometeu fazer ajustes nas linhas de ônibus a partir de abril para melhorar a receita de todas as cooperativas.
“Elas foram prejudicadas, isso será enfrentado e vamos procurar repor essa situação anterior para que elas possam melhorar a sua posição dentro do sistema”, afirma o diretor do DFTrans, Marco Antônio Campanela. “Se não mudar, a gente vai ter que tomar outro tipo de providencia, não dá pra continuar como está”, indica Paulo Sérgio dos Santos, representante das cooperativas.
Os ônibus da Coopatran permanecem parados. Os funcionários dizem que não voltam até receber os salários atrasados. Do outro lado, o DFTrans anunciou que, a partir desta terça-feira (22), 80 ônibus de quatro empresas farão os trajetos normalmente feitos pela Coopatran.
Por enquanto, apenas um dos manifestantes foi reconhecido por testemunhas. Ele será autuado por dano ao bem público, com pena de até três anos

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores